16 março 2020

Albino, uma pequena cidade tomada pelo medo do Coronavirus




Albino é uma pequena e tranquila cidade aos pés das montanhas da província de Bergamo, onde sempre pairou a tranquilidade. Situada no Valle Seriana, os turistas geralmente se hospedam nessa área na época do inverno. Também chamado Valle D'Oro devido ao seu grande comércio, muitos moradores trabalham na fábrica de tecido de Albino. Porém nas últimas semanas a tranquilidade deu lugar ao medo, ao abandono, à solidão e à desilusão. 

Desde que o primeiro italiano foi repatriado da China no princípio de fevereiro, a infecção causada pelo Coronavirus era considerada uma epidemia presente somente na cidade chinesa de Wuhan. O doente foi levado para Roma, cidade bem distante do norte da Itália, mas não tardou para que toda a Itália se colocar em estado de alerta, depois que outros casos foram aparecendo em Milão e nas cidades próximas.

Por precauções as pessoas foram aconselhadas a permanecerem em casa. Alguns que apresentaram sintomas da doença foram medicados e colocados em isolamento em casa. Esse foi o caso de Luigi Carrara de 86 anos e de sua esposa Severa Belotti de 82, que ficaram confinados em casa por oito dias sem acompanhamento médico. Infelizmente a situação se agravou e os dois foram levados a um hospital, vindo a falecer em 10 de março.




Ambos tiveram graves complicações respiratórias em decorrência do Covid-19. Luigi morreu às 8h00 e sua esposa faleceu às 11h00. Seu filho Lucca lamentou que eles tenham morrido sozinhos. Enquanto seus pais estiveram doentes, ele foi impedido de visita-los em casa e no hospital. Na verdade, ele também estava confinado em sua casa junto com sua esposa e seus dois filhos.

Sem sequer poder dizer adeus aos seus entes queridos, abraçá-los e  tentar dar algum conforto, Lucca não sabe explicar aos filhos a veloz partida de seus avós. Essa é a face cruel desse vírus, que tem afetado e separado centenas de famílias na Itália, o país da Europa mais afetado pela pandemia que infectou mais de 12.000 pessoas, das quais mais de 1.000 faleceram até esse momento. (Fonte Jornal Corriere della Sera)

Sinto-me muito triste com essa tragédia que se abateu sobre a Itália, país que me fascina e que me motivou a criar esse blog. Lamento que tantas pessoas estejam convivendo com essa ameaça, mas tenho certeza de que tudo isso logo passará.. Que Deus  proteja a Itália...





Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.