28 junho 2011

Lago Trasimeno



O Lago Trasimeno é um dos maiores lagos da Itália. Localizado na região da Umbria no centro da Itália, o lago tem pouca profundidade mas tem um grande valor ecológico pela multiplicidade de aves e peixes. A pesca de carpas, enguias e outros peixes enriquece a culinária local.





A região é um destino turístico muito procurado, especialmente durante o verão, que lotam as casas e os locais de acampamento. Ao longo das margens do lago, existem inúmeros castelos e fortalezas que foram usados para controlar as rotas de trânsito entre Umbria e Toscana.







Ao redor do lago existem belos lugares tranquilos e destino de férias relaxantes: Castiglione del Lago, Passignano, Tuoro, Piegaro, Magione onde está o Castelo dos Templários, uma das mais belas aldeias com a sua torre quadrada e afrescos. Corciano é considerada uma das vilas mais bonitas da Italia, com vista para as margens do lago. No lago Trasimeno há 3 ilhas:








Na Ilha Minore, que tem o formato de uma virgula, há um santuário de pássaros e não é permitida visitação. A ilha pertence à Comuna de Passignano sul Trasimeno, um vilarejo medieval às margens do Lago Trasimeno que foi muito destruída durante a 2a. Guerra Mundial. O importante centro turístico de origem etrusca, ainda tem a aparência da muralha medieval da cidade, com ruas e casas do século 15 que se estende desde as margens do lago até as torres no alto.

A Igreja de San Christofaro é um dos monumentos mais interessantes de Passignano. Nas proximidades, a pequena Vila de Castel Rigone é uma das construções elegantes da Umbria além da Igreja da Madonna dei Miracoli. Em julho acontece o Festival Blues Trasimeno e um dos eventos mais populares da região, o "Palio delle barche" um evento histórico que visa evocar a antiga rivalidade entre duas famílias nobres de Perugia, os Oddi e Baglioni.








A Ilha Maggiore, com apenas 2 km de diametro, pertence à comuna de Tuoro del Trasimeno. Em 217 a.C. Roma sofreu
uma das piores derrotas militares de toda a sua história às margens do Lago Trasimeno. A área ao redor do lago Trasimeno era ocupada pelos etruscos e mais tarde pelos romanos. Anibal aliou-se aos gauleses prometendo-lhes o domínio das terras que conquistassem.

No começo da primavera, devidamente certificado de que os gauleses estavam ansiosos para deixar seu próprio território e avançar sobre a terra do inimigo, Aníbal ordenou o deslocamento do seu exército para o sul rumo à Etrúria. Ali eles armaram uma ardilosa emboscada, onde eliminaram 15.000 centuriões romanos na batalha do Lago Trasimeno. Hoje pode-se andar pelo campo de batalha e observar as centenas de valas. Todos os anos em Tuoro sul Trasimeno realiza-se a simulação da Batalha del Trasimeno.








A Ilha Polvese é maior ilha do lago com quase 70 hectares de extensão, onde funciona um bonito hotel. Pertence à comuna de Castiglione del Lago, cujo nome deriva do símbolo do leão no emblema da família que ali dominou no passado, o Castellum Leonis.

A pequena cidade às margens do Lago Trasimeno realiza todos os anos a "Rassegna Internazionale del Folclore" que reúne as tradições e cultura popular de diversos paises. Os espetáculos acontecem no Castelo Medieval e nas diversas regiões na Umbria no mês de Agosto. Ali se apresentaram além dos grupos da Itália, outros provenientes do Leste Europeu, Ásia, África, Austrália, Brasil e outros países Sulamericanos. O festival conquistou notável fama na Itália e no exterior.

07 junho 2011

Sorrento, cidade das sereias



Sorrento, na região da Campania, tem mar mas não tem praia nem monumentos importantes, mas é uma cidade muito agradável e segura para admirar as paisagens sobre a costa. Sorrento está sobre os penhascos íngremes, cercada por montanhas de calcário e é o ponto de partida dos ferries e hydrofoils que levam a Capri e até Massa Lubrense; um típico povoado de pescadores. Também é o ponto que leva a Ischia e Procida.







O pequeno porto de pesca de Marina Grande é onde se pode sentir a naturalidade de Sorrento. Vários hotéis e
restaurantes estão situados junto à praia, onde se pode apreciar o verdadeiro Spaghetti al vongole. Sorrento e a Costa Amalfitana são bem conhecidas pelos explendidos limões grandes que servem para os produtos típicos desta região: Chocolate, o Limoncello - um licor muito saboroso e os sabonetes de limão, além dos diversos sabores de sorvete.







Segundo historiadores, Sorrento foi fundada por Liparus, neto de Ulisses e Circe mencionados na mitologia grega. Na
era pré-romana, Sorrento foi influenciada pela civilização grega o que pode ser visto pelo grande templo. De acordo com a lenda, Ulisses teria dedicado seu culto às sereias, surgindo daí o nome de Sorrento. Contam as lendas que ali viveram as sereias que atraiam os marinheiros cantando com sua bela voz sobre as pedras, especialmente em Punta Campanella.



Massa Lubrense é uma estância balneária de Sorrento. Com uma paisagem deslumbrante, o centro histórico é cercado por pomares de terraços, morros cobertos com vegetação mediterrânia, uma paisagem reforçada pelo mar azul e o majestoso Vulcão Vesúvio imponente a alguns quilometros de distância.

Em Massa Lubrense são abundantes as plantas
tropicais, como agave e cactus, mas a planta mais importante é a Lithodora, uma planta que só nasce nessa região. Não há nenhuma espécie em outro lugar do mundo e suas belas flores florescem no inverno.

Hoje a região é protegida, uma reserva onde há inúmeros vestígios arqueológicos. Local de templos dedicados à deusa
de Atenas e construções medievais, a cidade viveu tempos conturbados. Este período é lembrado por um velho castelo do século 14, onde há uma bela vista de toda a região.

As aldeias vizinhas tem ambiente rústico do século 19 e eventos
culturais relembram a cada ano sua rica história. Antigos registros falam do extremo da peninsula e dizem que os gregos gostavam de navegar pelos mares dessa região. Em Massa Lubrense no mês de dezembro acontece o Festival das Sereias, que resgata a história de comemorações antigas.




Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.