29 dezembro 2010

Bologna, a cidade dos pórticos



Bologna, conhecida como a cidade das Torres e dos pórticos resquício da época medieval, é uma das cidades mais desenvolvidas da Itália e classificada como uma das principais cidades em termos de qualidade de vida na Itália.

Estando no entrocamento que liga as principais rodovias e ferrovias do país, pode-se chegar facilmente a a Bologna de carro ou trem. Está a 40 minutos de Florença; 2 horas de Roma ou 2 horas de Veneza. A Estação Central é considerada a mais importante na Itália, graças à localização estratégica da cidade.




O símbolo de Bologna são suas duas torres: a Torre Asinelli, construída entre 1109 e 1119, com 97 metros de altura e quase 500 degraus até o topo. No século 14 a torre foi usada como prisão e fortaleza, e durante a Segunda Guerra Mundial como defesa.

A Torre Garisenda foi construída no século 12 e tem 48 m de altura. Em 1256 o centro da cidade era cheio de torres, mais de 180 construídas pelas principais famílias, que davam destaque aos edifícios públicos, igrejas e mosteiros. Mais de vinte torres defensivas, algumas delas perigosamente inclinadas, ainda são preservadas.

 



Em Bologna está a mais antiga universidade do mundo ocidental ainda em funcionamento. Fundada em 1088 é onde estudaram  os poetas italianos mais famosos, como Dante, Bocaccio, Petrarca e Copérnico. Na Idade Média foi famosa em toda a Europa por suas escolas de Humanidades e Direito Civil.
 
Chamada oficialmente Alma Mater Studiorum, a universidade oferece inúmeros cursos acadêmicos: Artes, Direito, Medicina, Farmácia, Matemática, Engenharia, Agronomia, Medicina Veterinária e Pedagogia. Durante o Renascimento, Bologna foi a única cidade italiana que permitiu às mulheres se destacar em qualquer profissão e a oportunidade de ganhar um diploma na universidade.

Cidade Etrusca em 510 a.C., no século 2 a.C. constituía uma colônia romana. Pertenceu ao Império Bizantino, esteve sob
controle papal, foi ocupada por Napoleão Bonaparte e depois pelos Estados Pontifícios.

Durante o período monárquico era um centro republicano emblemático e durante a 2a. Guerra Mundial foi intensamente bombardeada, já que era o centro de transporte essencial para os alemães nazistas. Foi também um centro para a Resistência italiana e após a Segunda Guerra Mundial se tornou um baluarte para o Partido Comunista Italiano.

 




A população Celtica foi absorvida na sociedade romana, mas a língua, em certa medida, sobrevive até hoje no dialeto bolonhês, que os linguistas dizem que pertence à Gália - Itálico grupo de línguas e dialetos.

No seu auge, era a segunda cidade da Itália e uma das mais importantes de todo o Império, com vários templos e casas de banho, teatro e arena. Depois de um longo declínio, Bologna renasceu no século 5 ao abrigo Bispo Petrônio. Segundo a lenda, São  Petrônio construiu a igreja de S. Stefano. 

 





Bologna é uma cidade cosmopolita, alegre, envolvida numa rica história, arte, música, cultura e culinária. É uma das mais bem preservadas cidades medievais na Europa e continua a ser única no seu valor histórico, contendo uma riqueza de monumentos artísticos medievais, renascentista e barroco. Na Piazza Maggiore, uma das praças mais belas de toda a Itália, está o o Palazzo dei Banchi, Basílica de San Petronio - uma das maiores do mundo, o Palazzo dei notai e o Palazzo d'Accursio.




A paisagem de Bologna é ainda enriquecida pelos elegantes e extensos pórticos que a fazem famosa. No total, são 38 quilometros de galerias no centro histórico da cidade que torna possível caminhar por longas distâncias protegido da chuva, neve ou do sol quente do verão. 


 



O Pórtico de San Lucca, um dos mais longos do mundo, conecta a Porta Saragozza,
uma das doze portas da antiga muralha construída na Idade Média com o Santuário de San Lucca, em Colle della Guardia. 


 



O Santuário no topo da colina da Guardia é um dos símbolos de Bolonha. As 666 arcadas do pórtico proporciona um abrigo para a procissão que todos os anos, desde 1433, traz a Madona com o Menino Bizantino à catedral durante a semana da Ascensão. Construída no século 11, em seu interior estão obras de vários mestres. A mais importante é a pintura da Virgem com o Menino atribuído a Lucas, o Evangelista. Bologna tem inúmeras basílicas e catedrais.


 



Bologna foi nomeada pela UNESCO como Cidade da Música. O Museo della Musica Tabellini Enrico mostra alguns instrumentos musicais antigos. Além de sua rica tradição musical, evolui promovendo uma gama de gêneros do clássico ao eletrônico, jazz, folk e ópera. A grande população estudantil da cidade contribui para a vida noturna variada e vibrante. Há uma série de clubes de diferentes estilos e modos para satisfazer todos os gostos musicais.

Existem também
diversos teatros que organizam espetáculos musicais de ópera e sinfonia, danças contemporâneas, peças teatrais além das festas e diversos festivais. A Academia Filarmônica de Bologna foi criada em 1666. Desde então, tornou-se um ponto de referência para a vida da cidade musical e sua fama se espalhou por toda a Europa. 

Ali estão preservadas as obras de muitos alunos ilustres, incluindo documentos de Wolfgang Amadeus Mozart (1770) e autografada por Puccini, Verdi e Beethoven. Na cidade existem museus de todos os tipos e são muitos, além dos museus da Universidade. São museus arqueológicos, de artes, mineralogia, anatomia, naturalistas e os automotivos, como da Lamborghini e da Ferrari, além das diversas Galerias de arte.





Conhecida pela tradição de sua culinária, deu nome ao famoso molho à bolognesa, o ragù alla bolognese. A sua rica culinária local depende muito de carnes e queijos. Como em todas as partes da Emilia-Romagna, é a produção local dos presuntos, mortadelas, salames e queijos.

Tagliatelle al ragù, Lasagne, Tortellini e outras massas logicamente são acompanhadas pelos vinhos dos vinhedos locais: Pignoletto dei Colli Bolognesi, Lambrusco di Modena, Sangiovese di Romagna e outras especialidades.






Bologna é um viver "no-stress" que oferece melhor época para turistas quando o clima é mais quente e pode-se sentar nas praças e passear em seus diversos parques com lindas paisagens naturais que antes pertenciam á nobreza. Em agosto faz um calor excessivo e além disso muitas lojas e restaurantes estão fechados para as férias de verão. O inverno pode ser frio, mas a cidade é linda na semana do Natal.





A Fontana di Nettuno é um cartão postal e símbolo da cidade. Construída por volta de 1500, na época foi considerada extremamente erótica pela igreja que mandava colocar calças de bronze na estátua e ainda cobria as ninfas que borrifam água pelas mamas.   


13 comentários:

  1. Adorei seu blog. Encontrei por acaso e já estou seguindo. Moro em Bologna e gostei muito do post sobre a cidade.
    Eu tb tenho um blog onde falo algumas coisas sobre a Italia http://mochiladajuli.blogspot.com/
    Tb tenho outro de fotografia
    http://porminhaslentes.blogspot.com/
    Se tiver twitter me adiciona pra gente trocar figurinhas sobre a 'Bota'. Um abraço, Juli

    ResponderExcluir
  2. Olá Juliane. Obrigado por sua visita ao blog. Seja sempre benvinda.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Gostei do seu blog! A Itália é realmente um pais sensacional!
    Estou em Bologna há 5 meses e gosto muito daqui! Estou aqui a estudo e vou embora em menos de um mês.
    Não posso deixar de te avisar, porém, que a fontana do Netuno da foto que vc postou aqui refere-se à de Florença. A de Bologna é outra - Achei uma foto dela http://migre.me/4vihN (o link está encurtado). Ambas são belíssimas!

    Parabéns pelo Blog e pelo post!
    Rodolfo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pequeno reparo, a foto em que aparece o Nettuno é de Firenze, porém a foto da ninfa é realmente de Bologna.

      Excluir
  4. Amei esse post, bastante esclarecedor sobre a Bologna. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Bolonha é a cidade de onde os meus bisavós vieram.
    Quem sabe um dia irei conhece-la pessoalmente.
    Parabéns pelas fotos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sharon: Espero que conheça a bela cidade de seus bisavós e tenho certeza e que vai amar. Obrigado por seu comentário e sua visita. Abraço, Lucia

      Excluir
  6. Adorei o seu post...

    Já visitei Bolonha e concordo completamente consigo quando diz: " Bologna é cosmopolita, alegre, envolvida numa rica história, arte, música, cultura e culinária.".
    Muitos parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cat: obrigado por sua visita e seu gentil comentário. Quem vai a Bologna se apaixona e descobre muito mais do que esse post. Seria impossível descrever tanta história... Abraço, Lucia

      Excluir
  7. exelente BLOG!!!vou conhecer Bolonha em abril ...

    ResponderExcluir
  8. Estive em Bologna há alguns meses,adorei seus porticos, torres, a cor da cidade me fascinou, andar pelas ruas que compõem sua Universidade deu maior emoção. De lá fiz um bate e volta até Ravena com suas construções dos Godos e Mosaicos Bizantinos...não vejo a hora de volta. Gostei do seu blogue. ..parabéns e abs

    ResponderExcluir
  9. Estive em Bologna há alguns meses,adorei seus porticos, torres, a cor da cidade me fascinou, andar pelas ruas que compõem sua Universidade deu maior emoção. De lá fiz um bate e volta até Ravena com suas construções dos Godos e Mosaicos Bizantinos...não vejo a hora de volta. Gostei do seu blogue. ..parabéns e abs

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Que bom que achei teu blog.
    Vou ficar 6 dias em Bologna em janeiro.
    è muito frio? neva? ou tranquilo para caminhar?
    Obrigado,
    Antonio

    ResponderExcluir

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.