06 março 2013

Benevento, terra do licor mágico do amor

 


Benevento é uma das antigas cidades da Itália que, segundo lendas, foi fundada pelo heroi Diomedes depois da destruição da lendária cidade de Troia. Situada numa região montanhosa da região da Campânia, na verdade a cidade foi uma das capitais do valente povo Samnita chamada inicialmente de Maleventum - Maus ventos - e depois Beneventum - Bons Ventos - nome que foi dado pelos romanos.
 

Palazzo del governo
Rocca dei Rettori

Rocca dei Retorri: Cidade de amplas praças e largas avenidas, ao longo do Corso Garibaldi há vários prédios antigos e onde estão o Palácio do Governo e outras autarquias. Um dos monumentos é uma parte do antigo castelo, mais conhecido como Rocca dei Rettori. Esse é o ponto mais alto e o antigo lugar de poder onde se reuniam os reitores que governavam a cidade em nome do papa.

Ponto de encontro da Via Appia, a antiga torre remonta ao ano 871. O castelo construído em 1320 e a partir de 1500 foi usado como prisão. Ao lado da Rocca há um parque público, que é um oasis verde para relaxar e descontrair. Com um lago onde patos e gansos passeiam, fonte, quiosque, do parque tem-se uma visão do outro lado da cidade com as montanhas ao fundo.



 

 

Arco do Triunfo: O Arco do triunfo, que é um importante monumento histórico da época romana, foi dedicado ao Imperador romano Marcus Ulpius Nerva Traianus e marcava o início da Via Traiana que ligava a cidade até o porto de Brindisi.  Construído no ano 114, é um dos melhores exemplos da arte romana e um dos arcos romanos mais antigos da Europa.

Composto de vários painéis em pedra calcárea, cada painel tem esculturas em relevo que representam o incansável trabalho feito pelo imperador em nome da paz e bem estar das províncias. Ao lado do arco está a Igreja Sant'Ilario Porta aurea construída entre os séculos 6 e 7. A igreja parece duas torres quadradas sobrepostas.



Teatro romano
Termas romanas em ruínas
Ponte Romana
Porta Arsa
 
 
Arqueologia romana: No século 2, quando Beneventum era uma das mais importantes colônias romanas, o Imperador Adriano mandou construir o Teatro Romano com capacidade para 20.000 espectadores. Restaurado e transformado em local de eventos, atualmente é usado para apresentações teatrais, de dança e ópera. É um dos mais importantes e bem preservados monumentos de Benevento, sendo admirado por sua grandeza. Há também as antigas termas em ruínas.

A Ponte romana,
construída na época dos romanos, era uma das passagens da Via Appia. A estrutura da ponte é original o que evidencia a capacidade construtiva da época. Também chamada de Ponte do Leproso, na Idade Média existia nas imediações um leprosário que acolhia as pessoas que sofriam com lepra. Da época medieval restaram partes das muralhas que cercavam a cidade e a Porta Arsa.

 
Piazza Orsini

Piazza Orsini: Situada numa região sujeita a terremotos, diversos abalos sísmicos destruíram a cidade em várias épocas. O evento de maior magnitude ocorreu em 1688 criando cenários relatados como apocalípticos. A antiga cidade desmoronou enterrando mais de 2.000 pessoas sob escombros nas ruas e becos do centro histórico, que hoje mantém construções antigas ao lado de imóveis mais novos criando um interessante mosaico de estilos.

Por muitos anos Benevento foi um enclave papal e pragas, fomes e terremotos caracterizaram a vida na cidade no século 17. Porém o Cardeal Orsini, que foi salvo por um milagre, resolveu reconstruir a cidade por conta própria. Depois do terremoto de 1688, para ajudar aos pobres ele mandou construir uma fonte no coração da cidade que recebeu seu nome: Piazza Orsini.

Durante a reconstrução ocorreu um novo terremoto, porém o cardeal não desistiu e se dedicou a reconstruir novamente a cidade. Alguns anos depois, o cardeal foi eleito Papa Bento XIII. Devido ao seu amor pela cidade, ele inaugurou vários templos e claustros na cidade incentivando aos sacerdotes para continuarem ajudando aos doentes e idosos.

 

Catedral de Santa Maria de Episcopio
Basilica di Maria Santissima delle Grazie

Catedral: Entre as igrejas da cidade, a Catedral de Santa Maria de Episcopio na Piazza Orsini é o principal local de culto de Benevento. Foi o primeiro templo cristão erguido no século 7. A imponente fachada da igreja foi construída inteiramente em mármore branco e do alto estátuas de leões e bezerros vigiam a praça. A Igreja foi destruída durante a Segunda Guerra Mundial e tem sido incessamente restaurada.

A porta de bronze, que também sofreu estragos durante a guerra, passou por um processo de recuperação e só retornou à igreja há poucos anos. Com diversos cenários da biblia, a porta de século 12 tem valor inestimável. Também foi restaurada a monumental Basilica di Maria Santissima delle Grazie. Anexada a um convento franciscano, a igreja foi construída em meados de 1840 em estilo neoclássico.  



Igreja de Santa Sofia

Museo del Sannio: A Igreja de Santa Sofia faz parte do antigo mosteiro onde hoje funciona o Museo del Sannio que reúne uma rica coleção de achados arqueológicos e outras peças medievais. A igreja teve a fachada reconstruída em estilo barroco após ter sido danificada por um terremoto. 

Hoje existem duas colunas que enfeitam a fachada, porém o interior da igreja ainda é original com várias colunas que sustentam os arcos internos. Localizada na Praça Matteoti, em frente à igreja há uma fonte com um monumento decorado com quatro leões em homenagem a Charles Maurice de Talleyrand, que foi um príncipe regente de Benevento. 




Bruxas de Benevento: No passado Benevento teve grande fama e esplendor, tendo sido conhecida como uma das cidades mais bonitas do sul da Itália. Porém ficou conhecida principalmente pela lenda das "Bruxas de Benevento". 

Segundo contam, quando a cidade foi invadida pelos lombardos o povo de Benevento foi obrigado a aceitar seus rituais pagãos. Daí surgiu a antiga crença da existência de bruxas que haviam se misturado aos ecos dos ritos misteriosos dos lombardos, fora dos muros da cidade e junto da nogueira sagrada. 
Winnili era um povo germânico ou escandinavo que usava barba longa. Como eles eram poucos e querendo parecer que eram muitos, eles mandaram que suas mulheres amarrassem os cabelos na frente do rosto como se fosse uma barba. E assim passaram a ser conhecidos como longobardos, chamados pelos italianos de lombardos. 

A partir de relatos muito imaginativos da saga fascinante que inspirou poetas e aterrorizava os beneventani, os lombardos foram sendo convertidos ao cristianismo. No entanto, os rumores dos eventos misteriosos continuaram. Conta-se que foram vistas muitas mulheres dançando freneticamente ao redor da árvore, criando a lenda de que todas as bruxas do mundo se reuniam em Benevento.

Segundo relatam, elas eram conhecidas como Dianare ou Gianare e seu culto era centrado nas Deusas Diana, Hécate e Prosérpina. Elas celebravam seus rituais nas noites de Lua Cheia em volta da famosa nogueira de Benevento e, no dialeto da Campania, elas eram chamadas Janarra. Conta-se que até alguns séculos atrás, as bruxas costumavam dançar e cantar antes de decolar nas noites enevoadas de inverno.



Strega, o Licor do amor

Licor Strega: Em 1860 Giusepe Alberti criou o Licor Strega ou Licor da Bruxa. Dizem que ele era portador de uma velha receita secreta que reúnia 50 tipos de ervas e especiarias de diversas partes do mundo como hortelã, canela, anis, pimenta jamaicana, mirra além do açafrão que dá ao licor a cor amarela. Até hoje a fórmula permanece em segredo e para alcançar fama ele resolveu associar ao seu licor o mito das bruxas de Benevento.

Consumido puro ou usado em coquetéis, o licor também é apreciado como ingrediente para acompanhar sorvetes, saladas de frutas, doces e bolos. Esse típico licor italiano, doce e saboroso, é tão encantador quanto a lenda que o cerca. Chamado de Licor do Amor, diz uma lenda que quando duas pessoas apaixonadas bebem Strega juntas, elas permanecem unidas para sempre!... 



 


4 comentários:

  1. Que lindo! Deu vontade, ainda mais, de conhecer essa belíssima cidade! =DD

    Adorei o blog! =D

    ResponderExcluir
  2. Olá Leonardo: Obrigado por sua visita e seu gentil comentário. Abraço, Lu

    ResponderExcluir
  3. Sou descendente de italianos de benevento. Estou juntando economias para conhecer esta cidade de meus ancestrais.

    ResponderExcluir
  4. Em breve, está será minha primeira viagem fora do Brasil e conhecer a terra dos meus bisavós será uma marco para mim que levo o nome desta linda cidade.

    ResponderExcluir

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.