14 setembro 2010

Tiramisù



Diferentes fontes creditam o aparecimento do tiramisù na cidade italiana de Treviso - região do Veneto, no restaurante Le Beccherie, pelas mãos do confeiteiro Roberto Linguanotto. Outras fontes creditam a origem do tiramisù na cidade de Siena, para homenagear Cosimo III, o Grande Duque da Toscana.

Outra versão diz que o doce foi criado no Norte da Itália por ocasião da Primeira Guerra Mundial, quando as mulheres preparavam este doce
para os maridos levarem consigo quando iam para a guerra, já que a cafeína e o açúcar dariam mais energia para a luta e para trazê-los salvos de volta para casa.

Uma última versão menos glamourosa diz que o tiramusù foi criado
adaptando-se uma antiga receita de bolo de café, para usar os restos de bolo amanhecido. Assim, molhava-se o bolo em café e acrescentava-se um creme para torná-lo mais atraente.

Figurativamente, o nome pode ser traduzido ainda como “faça-me mais feliz”
ou "menos triste". Antigamente, cortesãs de Veneza acreditavam que deveriam consumir o tiramisú antes que os cavalheiros chegassem, para obter energia para entretê-los durante a noite inteira...

Tiramisu é um clássico pavê italiano. É uma leve combinação entre o sabor de café, creme batido e camadas de biscoito champanhe ou bolo com um toque de licor. Uma das receitas mais tradicionais é feita com queijo mascarpone misturado a gema e claras de ovos batidos com açucar, formando um creme. A montagem é feita com biscoito champagne ou bolo molhado em café sem açucar com whisky, alterando as camadas com creme. Coberto ao final com creme de avelãs e chocolate (Nutella), é polvilhado com chocolate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.