03 janeiro 2012

Santo Stefano di Sessanio, terra de sabores e contos de fadas



Localizada na região mais alta dos Apeninos na região de Abruzzo, a pequena cidade medieval de Santo Stefano di Sessanio é considerado um dos lugares mais bonitos da itália. A cidade, que permaneceu abandonada por muito tempo, foi restaurada ganhando casas de veraneio, como a casa do famoso cantor Luccio Dalla. A aldeia se tornou um refúgio para finais de semana, com pequenas boutiques, galerias de arte e restaurantes em estruturas de pedras antigas.









Santo Stefano di Sessanio é um lugarejo encantado, parecendo cenário de conto de fadas. O portal da aldeia adornado com o antigo brasão de armas dos Medicis leva à principal praça. O labirinto de ruas de pedras, arcos e galerias são apaixonantes e trazem uma sensação de proteção, calor e magia dos antigos tempos medievais. Porém o poder de Gaia foi implacável com a região, destruindo muitos monumentos durante o terremoto de abril de 2009.






A Torre circular construída pelos Medicis, o marco arquitetônico mais notável da cidade, foi destruída pelo terremoto de 2009 restando apenas ruinas, assim como a Igreja Madonna del Lago que perdeu a fachada e todo o telhado. Mas restam ainda outras estruturas históricas como a Igreja de Santa Maria em Ruvo, Casa Fortezza, a Igreja de Santo Stefano, as ruínas da Anelli Palazzo, a Igreja de Santa Maria delle Grazie e o Convento S. Maria del Monte.





As lentilhas de Santo Stefano di Sessanio foram mencionadas em documentos monásticos de 998 e não se tratam de lentilhas comuns, mas de um biotipo que cresce somente nas encostas do Gran Sasso. Local de invernos rigorosos, no final de março se faz a semeadura.

O solo calcário produz rapidamente os legumes que são colhidos entre julho e agosto manualmente, assim como era feito há 1.000 anos atrás para evitar as perdas comuns da colheita mecanizada.

Atualmente muitos produtores cultivam a lentilha apenas para consumo da família já que no mercado existem muitas ofertas de falsas lentilhas de Santo Stefano di Sessanio e que são vendidas por preços bem abaixo. Mas quem conhece, não se engana. As verdadeiras lentilhas são pequenas, saborosas, de cor marrom avermelhada cultivadas até 1.200 metros de altitude.




Com a criação de uma associação, os produtores de lentilhas fazem o controle e a rotulagem do produto para assegurarem-se de possíveis fraudes e para aumentar a colheita, criando novas oportunidades para evitar a emigração dos jovens das comunidades produtoras: Calascio, Castel del Monte, Calvisio Castelvecchio, Barisciano e Santo Stefano di Sessanio.

Anualmente durante a Sagra delle Lenticchie são apresentados e degustados vários pratos feitos com a lentilha local, tais como a sopa de lentilhas servido com pequenos quadrados de pão frito em azeite, lentilhas com batatas, salsichas, arroz, pizzas e massas. Algo inigualável em seu sabor...







2 comentários:

  1. OI Lúcia já conheço seu blog a muito tempo e já sou sua seguidora .Lúcia eu nasci na Itália vim ao Brasil com 6 anos.Acho muito lindo seu trabalho pesquisa pura .Eu estive na Itália em 2008 ,depois de 50 anos ,fui conhecer o lugar onde nasci [PAULA -FUSCALDO]foi muito emocionante.Lúcia adoraria que vc conhecesse meu blog gostaria de trocar idéias com vc.Beijos
    http;//mariaantoniaartesaces,blogspot.com.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga: Obrigado por sua visita e seu comentário. Adorei seu blog. Apesar de não ter a habilidade dos crochês e bordados, adoro essas lindas peças. Abraço. Lucia

      Excluir

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.