27 março 2012

Tropea, a pérola do Mar Tirreno




Na esplêndida Costa dos Deuses, Tropea é considerada "a Pérola do Mar Tirreno". Erguendo-se majestosa sobre um imponente rochedo que se reflete no mar cristalino, é um dos mais belos centros históricos e um dos melhores balneários da Calábria.









São várias praias abaixo dos penhascos de cenários inesquecíveis, algumas escondidas entre rochedos. Do porto partem embarcações com marinheiros experientes que levam turistas para visitar Capo Vaticano, Parghelia, Ricadi, Briatico e Zambrone, locais rodeados de um estupendo panorama.









Santuário di Santa Maria dell'Isola: Sobre a montanha  santuário é um símbolo de Tropea representando a alma da cidade em sua antiga história de milhares de anos. Chamada de ilha por ter sido circundada no passado pelo mar, hoje é uma peninsula que se liga à cidade por uma faixa de terra mas continua sendo chamada de Ilha.

O santuário é alcançado através de uma íngreme escadaria. Ao redor da igreja há um maravilhoso jardim cheio de plantas mediterrânicas que oferece uma visão impressionante de toda a costa. Ao fundo é possível ver a Ilhas Eólias com Stromboli, Vulcano e o Monte Etna na Sicília.










Centro histórico: Tropea foi a terra escolhida pelos gregos para expandir sua cultura. Lugar de muita história e antigas lendas, dizem que teria sido fundada pelo heroi grego Hércules quando ele retornava de um dos seus 12 trabalhos. Na verdade, Tropea tem vestígios pré-históricos e construções que remontam aos tempos gregos e romanos.

O centro histórico situa-se na esplanada chamada "Migliaresi ", de onde pode-se admirar o mar azul turquesa que contrasta com as praias de branco puro; uma beleza natural rodeada por colinas onduladas salpicadas de pomares de citrinos, vinhas e olivais.

Com muitas igrejas e catedrais, o centro histórico tem também inúmeros palácios que recontam sua história. Alguns desses palácios foram construídos com janelas e varandas que se abrem diretamente para a mais bela vista do mar, tudo envolto em um labirinto de ruas estreitas que levam a belas praças.





 

Artesanato: Aventurando-se no centro histórico pode-se descobrir pequenas lojas de artesãos com seus trabalhos têxteis, de madeira, ferro e cerâmica. Também existem pequenas lojinhas de agricultores locais que vendem produtos como azeite, vinho, doces, ovos frescos, nozes, frutas da estação, cestas de vime, tomates secos, pimenta calabresa, salames picantes e a famosa " Nduja Spilinga ", a cebola vermelha.






Festival de Cebolas: Muitas aldeias em torno de Tropea produzem uma qualidade especial de cebola vermelha que é conhecida pelos italianos como Cipolla di Tropea. Resultado de antigas tradições passadas de pai para filho, são as melhores cebolas de sabor incomparável justamente devido às condições geográficas e ao clima da região.

No final de julho acontece o Festival das Cebolas Vermelhas de Tropea quando se pode experimentar diversos pratos preparados com a cebola vermelha e assistir apresentações folclóricas que evocam a memória e tradição rural. O sucesso das cebolas de Tropea aparecem também em doces, como o Mousse di cippola.






Gelateria: No Corso Vittorio Emanuele está a gelateria do Tonino, o mago dos sorvetes que prepara os melhores sorvetes há 40 anos. São mais de 100 sabores, entre eles o sorvete de cebola vermelha e outros com base nas tintas de lula e do salame picante local.

 

2 comentários:

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.