21 dezembro 2012

Greccio, lugar do 1º presépio da história



Greccio é uma antiga cidade sobre as montanhas na região de Lazio, que surgiu junto de um castelo do qual restou apenas a torre que hoje é o campanário da Igreja de San Michele. 


O charme da antiga cidade medieval está na sua simplicidade tendo destaque na história de São Francisco de Assis. Em vários pontos da cidade há painéis em homenagem ao santo que morou na cidade em seus últimos anos de vida. 


Empoleirado na rocha de uma colina arborizada, o santuário é um dos mais importantes na história da ordem franciscana. A uma distância de 2 km da pequena aldeia, pode-se visitar os dormitórios dos monges e a célula primitiva onde São Francisco dormia.  Uma capela foi construída sobre a rocha onde surgiu o 1º presépio da história. Todos os anos há uma cerimônia em memória desse evento na cidade.


Segundo a tradição, visando desencorajar os peregrinos de aventurar-se numa viagem arriscada à Terra Santa, em dezembro de 1223 São Francisco de Assis criou em Greccio o 1º presépio da história numa gruta próxima à cidade. O povo preparou os círios para iluminar aquela noite e diante da manjedoura cantavam louvores pela celebração do nascimento de Jesus.

Gruta do 1º presépio da história
Recriando um cenário igual a Belém, ali foi celebrada a Santa Missa de Natal. Após o rito da Eucaristia, sobre a manjedoura uma visão admirável surgiu diante de todos: um menino despertou suavemente de seu sono profundo. E assim o Menino Jesus ressuscitou no coração de muitos que o tinham esquecido e a sua imagem ficou para sempre gravada em suas memórias. 


Desejo que o Menino Jesus renasça no coração de todos 
e que tenhamos um Feliz Natal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.