26 setembro 2010

La cucina italiana


A Itália, uma península que avança sobre os mares Mediterrâneo e Adriático, une-se à Europa pela cordilheira das montanhas mais altas do continente, os Alpes. Na base dos Alpes, está a única grande planície da Itália, que abrange as regiões do Veneto, Lombardia e do Piemonte. Esta é a região leiteira da Itália, onde se cozinha com manteiga e os cereais básicos são o arroz para o risotto e o milho que vira polenta.

De norte a sul do país, as montanhas dos Apeninos formam suaves colinas que descem em direção aos mares que circundam o país. Escondidos entre picos e declives, ficam inúmeros vales, que no passado eram isolados entre si, dando origem a culturas totalmente isoladas, até que as estradas modernas viessem uni-los. Existe uma diversidade climática surpreendente para um país relativamente pequeno, que contribuem para uma diversidade na cozinha e modos de vida italianos. Os contrastes na culinária regional são dominantes devido às montanhas e mares.



O Dia Mundial do Macarrão é comemorado em 25 de outubro. O evento foi criado em 1995 durante o I World Pasta Congress (Congresso Mundial de Macarrão) realizado em Roma, que reuniu os principais fabricantes do mundo. Desde então, a data é comemorada em diversos países, com o objetivo de difundir os benefícios do macarrão e aumentar o consumo. Quando se fala da Itália no exterior, muitos associam a culinária italiana à pizza e ao macarrão, no entanto a culinária se estende muito mais.

A nação italiana e suas regiões, até 1861 eram parte de estados independentes, muitas vezes hostis, compartilhando poucas tradições culturais, sem uma língua comum. Só depois da Segunda Guerra Mundial o italiano passou a ser a língua comum de uma grande parte da população, com estilos de culinária completamente diferenciados. A cozinha italiana é, na verdade, uma cozinha de regiões que precedem no tempo. É a cozinha que se estende pela história relembrada, que evolui com o desenvolvimento das aptidões e das idéias transmitidas nos lares através da península italiana e das ilhas, nos becos, nas fazendas, nas grandes cidades. É a culinária da cozinha caseira.




Mesmo tão discrepantes em seus prazeres, a culinária italiana é preparada no estilo das famílias. Não existe uma alta gastronomia italiana, todos os caminhos conduzem à "cucina de casa", ao lar, a única que merece ser chamada de cozinha italiana. Quando pensamos na culinária italiana, imediatamente vem à mente imagens, sabores e aromas: antipastos variados, massas com os mais variados formatos, molhos deliciosos e suculentos, peixes e frutos do mar frescos, saladas apetitosas, frutas e legumes colhidos diretamente no pomar e na horta, carnes da melhor qualidade, sem esquecer os queijos, presuntos, embutidos e os inesquecíveis produtos de panificação e confeitaria.

A Itália é um país extenso em comprimento. Do cume dos Alpes até a ponta da bota são mais de 1200 quilômetros e ainda duas ilhas, a Sicilia e a Sardegna. De norte a sul, com diferentes características microclimáticas, existe uma diversidade de embutidos, presuntos e queijos e, naturalmente, outros ingredientes e formas de prepará-los. A conturbada história das diferentes regiões influenciaram os livros de cozinha. Até os nossos dias, a cozinha siciliana denota influências árabes enquanto que, em Trieste, ao norte, prevalece a tendência austro-húngaro.



A arte culinária italiana não possui uma tradição uniforme, é regional. Cada família defende o seu modo de preparo como o mais correto. Contudo, elementos comuns em todas as cidades e províncias: o profundo respeito às receitas tradicionais, a insistência obstinada em ingredientes de qualidade superior e o amor, o cuidado e o entusiasmo na preparação dos ingredientes escolhidos. E os italianos dão preferência aos produtos de especialistas que se dedicam aos métodos tradicionais de produção artesanal.

A diversidade regional, a elevada qualidade dos produtos e a consciência da tradição gastronômica são as bases fortes da mesa italiana, e a atitude tipicamente italiana perante a comida e a bebida é o que sustenta esta mesa. Na Itália, a culinária significa o puro prazer, sendo assim celebrada como uma festa diária dos sentidos, com a família, os amigos, em casa ou num bom restaurante.

2 comentários:

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.