25 outubro 2010

Palmanova, a cidade estrela




Na região do Friuli, Palmanova é uma pequena e pitoresca cidade, sendo famosa por ter a estrutura de uma fortaleza chamada de Estrela Forte. Para se proteger das inovações militares, no século 16 foi construída a fortaleza em formato de uma estrela de 9 pontas e com 3 saídas.

Entre as pontas das estrelas as muralhas se projetam, de forma que cada ponta serve de proteção à outra e um grande fosso cerca a cidade. Dizem que a cidade planejada vista por um desenho era intrigante os olhos, mas na prática não oferecia condições habitáveis. 
 

 


 

Palmanova era para ser habitada por mercadores auto-sustentáveis, artesãos e agricultores. No entanto, apesar das melhores condições e o layout elegante da cidade ninguém queria se mudar para lá.

Em 1622 Veneza foi obrigada a perdoar criminosos e oferecer-lhes lotes de construção, livres de materiais se eles concordassem em morar em Palmanova. Assim começou a liquidação forçada desse magnífico espaço planejado.





 


 

Catedral: Um dos pontos turísticos é a catedral localizada em frente à Câmara Municipal, antigo Palácio de Provveditore. A catedral não era consagrada até 1777, até que foi incluída no Arcebispado de Udine.

A torre do sino da catedral, erguida em 1776 foi deliberadamente feita curta, para que durante os ataques à cidade os inimigos não conseguissem ver a catedral pela lado de fora dos muros da cidade. A fachada é feita de pedra proveniente de Istria - Ilha da Croácia, que é um tipo de material que tem as qualidades do mármore, porém é calcária e pouco porosa.

Em julho de cada ano é comemorado com festejos o dia do padroeiro da cidade.  Aos domingos e nas noites de verão proibe-se o tráfego de veículos, quando todos saem para passear pelas ruas e aproveitar os barzinhos.


 


 


Museo Civico: O Museu Cívico além de exibir informações sobre a fortaleza e ter uma coleção de armas antigas, também serve para realização de eventos importantes. Os três portões monumentais são Porta Udine, Porta Cividale e Aquiléia.
Durante a Primeira Guerra Mundial Palmanova foi o centro de hospitais, armazéns e um campo de exercício para as tropas. Até o final da Segunda Guerra Mundial, a fortaleza foi a sede de um centro de repressão contra os guerrilheiros. Em 1960 tornou-se um monumento nacional pelo decreto do Presidente da República Italiana.





Rivocazione storica:  Em 07 de outubro de cada ano a cidade se torna animada com os festejos de fundação da cidade, com shows, feiras e quiosques. Na Piazza Grande com os aristocratas e suas damas, há desfile de cavaleiros e demonstração de habilidades e danças folclóricas. Há encenação de atos de bravura ou duelos, que sempre terminam em empate. 



 


 
 
Aiello del Friuli: O Palmanova Outlet Village em Aiello del Friuli próximo a Palmanova é uma espécie de um moderno shopping.  Estrategicamente situado na confluência das  estradas que dão acesso à Itália,  Eslovênia e Suíça, as inúmeras lojas de grandes marcas exibem as últimas tendências da moda. Os visitantes encontram ainda um hotel sofisticado e elegante, dentro doVillage, que até permite hospedar-se durante a semana de compras.
 






Castello di Spessa Resorts: Pode-se ainda hospedar-se em um verdadeiro castelo do século 12, que está localizado em Capriva del Friuli bem perto de Palmanova. Ali pode-se desfrutar de uma decoração real da época, com taverna de vinhos, campos de golfe e lindos jardins. E nem custa tão caro. No Castello di Spessa Resorts pode-se ter uma suite para duas pessoas por 180 euros.






Curiosidade: Um fato curioso de Palmanova são os estranhos circulos que apareceram em junho de 2010 nos campos de trigo na aldeia de Arsa Bagnaria perto de Palmanova.  São misteriosas formas geométricas, de 50 metros de diâmetro, claramente visíveis a partir de cima. Não há vestígios de quem possa tê-lo feito, sendo objeto de estudos e especulações sobre OVNIs. 




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.