15 dezembro 2010

Agnone terra dos sinos


Agnone é uma cidade da época medieval nas altas montanhas da Região de Molise. Conhecida há mais de um século pela fabricação de sinos, artesãos de Agnone são especialistas na fabricação de diversos artesanatos e joias. Devido aos artesãos de Agnone e sua arquitetura, a cidade é chamada "Città d 'Arte".


Sua arquitetura medieval está refletida em suas 14 igrejas, principalmente a Igreja de San Marco, com um portal renascentista destacado por um leão de cobre. Esta igreja é decorada com obras de arte incríveis, com altares ricos e uma belissima pintura da Sacra Famiglia. A igreja de Corso Garibaldi é ladeada por casas antigas, com leões de pedra perto das portas.




A Pontifícia Fonderia Marinelli é uma antiga fábrica de sinos que opera em Agnone por quase um milênio. É considerada como uma das mais antigas empresas do mundo, onde a família Marinelli tem executado a fundição nos últimos 1000 anos. Além da fundição dos sinos, produzem a fundição de portais de bronze portais , baixos-relevos , artefatos para igreja e restaurações de sino.A fábrica tem um museu onde os sinos de quase mil anos de antiguidade e outros mais recentes são exibidos.

Seus sinos estão presentes no Vaticano, e o mais recente, a fundição produziu o sino colocado na Torre Inclinada de Pisa . É uma réplica do sino do século 17 danificado durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial. A fundição produziu os maiores sinos espalhados em várias cidades do mundo, como no Edificio das Nações Unidas em Nova York, Pequim, Jerusalém, St. Peters Square e outros.

Em agosto se realiza a Fiera delle Arti e Mestieri Antichi - Feira de Arte e Antiguidades Feira de Artesanato de Agnone, numa grande área da cidade velha onde estão as casas dos artesãos que podem mostrar seus trabalhos. Artesanatos na feira incluem materiais de ourives, ferro forjado, rendas, bordados e outros. Na parte antiga da cidade está o Nuonno Palace.


Mas é na véspera de Natal que a cidade literalmente pega fogo. O "Carnevale Agnonese" que mantém a tradição " Ndocciata ", é um desfile com enormes tochas artesanais feitas em nove bairros diferentes, acompanhado pelo som das gaitas de foles, que termina com uma fogueira chamada "Fogueira das Brotherhood" na Piazza Plebiscito.

As pessoas que transportam as tochas usam um vestuário com capuz ou chapéu preto, uma tradição desde o vestuário antigo do osco tribo Samnitas, como uma forma tácita de humildade.
O Festival tem suas raizes nas eras das tribos Samnitas tribos que usavam as tochas como fonte de luz durante as mudanças estratégicas tribais que ocorriam no período noturno.

A tradição foi transmitida aos agricultores, que nos anos 800 iluminavam os caminhos para chegar às igrejas na noite de natal. Também serviam para espantar as bruxas. Atualmente a iluminação da fogueira na praça simboliza um encontro em que as pessoas queimam as coisas negativas e marca uma renovação para o próximo ano novo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.