04 dezembro 2010

Cagliari, cidade pré-histórica


A Sardegna no mar mediterrâneo é uma antiga ilha da Itália que foi habitada por diversos povos que influenciaram sua cultura, seus costumes e seus dialetos. As costas da Sardenha são geralmente altas e rochosas, com alguns trechos planos no litoral, lindas enseadas e várias outras pequenas ilhas ao largo da costa.


Cagliari, a capital da Sardegna ao sul da ilha, remonta a milênios de história. Acredita-se que as civilizações nurágicas chamassem a cidade de Karal ou Karallai, nome dado pelos Aragoneses no século 14, tendo sofrido diversas transformações. Cagliari foi habitada desde os períodos pré-históricos pela sua posição favorável entre o mar e uma planície, cercada por pântanos que serviam de proteção contra inimigos, além das altas montanhas que serviam de abrigo.


A região passou por dominação bizantina, dos Pisanos e Aragoneses até ser cedida em 1708 à Áustria, em troca da Sicilia. Em 1720 foi incorporada ao Reino Piemontês e mais tarde foi anexada ao Reino da Itália. Com a unificação da Itália, Cagliari teve um grande crescimento depois de sua reconstrução.

Durante a 2a. Guerra Mundial, para escapar dos bombardeios e da miséria da cidade destruída, muitas pessoas deixaram Cagliari e se mudaram para o continente ou aldeias rurais.
Devido à sua localização no Mar mediterrâneo, era estratégica na época da guerra. Em 1943 o exército alemão tomou o controle de Cagliari e quando se retiraram o Exército Americano dominou a cidade, de onde partiam aviões para combate.


Após a guerra, a população de Cagliari foi incentivada a retornar com a construção de prédios de apartamentos e novos bairros residenciais.
A parte antiga da cidade, chamada de Castello, está no topo de uma colina com uma vista maravilhosa sobre o Golfo de Cagliari. A maioria dos muros da cidade estão intactos, com torres de pedra de calcário e cal que causam um lindo efeito sob o sol quente do Mediterrâneo.



Na Castello está a antiga Catedral, o Palácio do Governo antes de 1900, o Museu Arqueológico da Sardenha, que tem o maior e mais importante arcevo da civilização pré-histórica Nuragic da Sardenha, e também as oficinas dos artesãos e os corredores apertados.




Do Monte Urpinu, com seus pinheiros e lagos artificiais, se tem uma incrível vista panorâmica do bairro Castello, o abismo, os pântanos e da praia. Cagliari tem uma das mais longas praias da Sardegna. A praia Poetto com 13 km é famosa por suas refinadas areias brancas, bem perto da Bahia de Chia e Villasimius.

Anfiteatro antigo

Anfiteatro atual

Em Cagliari está o único anfiteatro esculpido totalmente na rocha de pedras que ainda são usados como palco ao ar livre para óperas e concertos durante o verão.


A Basilica di San Saturno é um dos mais antigos monumentos sardos da era cristã. Tem esse nome porque dizem que Saturno foi mártir de Cagliari, e a igreja foi construída onde ele teria sido morto. Ao longo do tempo, passou por várias reformas. O Museo Archeologico Nazionale é o maior museu da região da Sardegna, tendo destaque as estatuetas de bronze da civilização nurágica; e a coleção de peças de ourivesaria dos povos fenícios e púnicos.



Durante a semana de 02 de setembro em Selargius, uma província de Cagliari, há a celebração do casamento tradicional da Sardenha, o "matrimonio selargino", um ritual celebrado na lingua sarda segundo as tradições Campidanese. Casais se unem dentro das antigas tradições da Sardegna. Ao final da cerimônia são encadeados para simbolizar a união de seus destinos.

O casamento é celebrado na Igreja de San Giuliano, onde eles trocam seus votos e escrevem uma mensagem para seus futuros filhos em um Pergaminho, que é mantido em segurança e dado às crianças 25 anos depois. A cidade inteira participa nas celebrações com vestimentas tradicionais, as ruas são decoradas com flores, com bolos e bebidas para todos. À noite as celebrações continuam com a música e as danças dos grupos folclóricos de todo Sardenha.


Suas tradições gastronômicas tem variedade de peixes e alimentos do mar, e também bons vinhos produzidos nos vinhedos das proximidades da planície Campidano. Como em toda Itália, a Sardegna tem sua tradição massas, como a lasanha, o ravioli e os gnocchetti. Devido a distancia do continente, a Sardegna desenvolveu sua própria gastronomia utilizando produtos da região.

Também são tradicionais as carnes assadas com um perfume particular dos ingredientes que se encontram somente na Sardegna. São ervas silvestres que dão à carne de cabrito, cordeiro e leitão assado, um sabor total especial e também devido ao fogo de lenha aromática. É tradicional o uso da lenha para cozinhar em alguns vilarejos da Sardegna, assim como em quase toda Itália.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por sua visita e seus comentários

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Related Posts with Thumbnails

Quem sou

Nascida em Belo Horizonte, apaixonada pela vida urbana, sou fascinada pelo meu tempo e pelo passado histórico, dois contrastes que exploro para entender o futuro. Tranquila com a vida e insatisfeita com as convenções, procuro conhecer gente e culturas, para trazer de uma viagem, além de fotos e recordações, o que aprendo durante a caminhada. E o que mais engradece um caminhante é saber que ao compartilhar seu conhecimento, possa tornar o mundo melhor.